quarta-feira, 28 de junho de 2017

Opinião :: A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert | Joël Dicker

Título: A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert
Autor: Joël Dicker
Editora: Alfaguara
Ano: 2015

Sinopse:
Verão de 1975, Aurora. Nola Kellergan, uma jovem de quinze anos, desaparece misteriosamente da pequena vila costeira de Nova Inglaterra. As investigações da polícia são inconclusivas.
Primavera de 2008, Nova Iorque. Marcus Goldman, jovem escritor, vive atormentado por uma crise da página em branco, depois de o seu primeiro romance ter tido um sucesso inesperado. Sente-se incapaz de escrever, e o prazo para entregar o novo romance expirará dentro de poucos meses.
Junho de 2008, Aurora. Harry Quebert, professor universitário e um dos escritores mais respeitados do país, é preso e acusado de assassinar Nola Kellergan, depois de o cadáver da rapariga ser descoberto no seu jardim.
Alguns meses antes, Marcus, amigo e discípulo de Harry, descobrira que o professor vivera um romance com Nola, pouco tempo antes do desaparecimento da jovem. Convencido da inocência de Harry, Marcus abandona tudo e parte para Aurora para conduzir a sua própria investigação.O objectivo é salvar a sua carreira, escrevendo um livro sobre o caso mais quente do ano, e dar resposta à incógnita que inquieta toda a América: Quem matou Nola Kellergan?

Opinião:
Este livro foi qualquer coisa de espectacular! Dos melhores que já li até hoje.
A história é contada por Marcus Goldman, que nos dá a conhecer a sua vida, a sua relação de amizade com Harry Quebert e o caso que chocou a América em 1975 e que, de repente, é literalmente desenterrado da memória de todos. Perante as suspeitas aparentemente óbvias que recaem sobre Harry, o escritor e amigo Marcus começa a investigar o caso, juntamente da polícia, e a escrever um novo livro sobre o mesmo. Assim, vamos conhecendo as personagens que privaram com Nola Kellergan, a vítima, e viveram este mistério e, à medida que lemos as suas versões, vamos juntando todas as peças.
Devo dizer que não descansei enquanto não descobri o que aconteceu a Nola Kellergan. Li as quase 700 páginas de forma ávida numa semana. É, de facto, uma história viciante de leitura prazerosa. Até dei por mim a pensar no caso durante o dia!
Adorei o desenrolar da narrativa. Os capítulos estão numerados em ordem decrescente que, por sua vez, levam a um crescendo de curiosidade sobre a sua utilização - que ficamos a saber no livro - e, além disso, eles começam com conselhos de Harry para Marcus acerca da escrita e dos livros, que até poderão ser levados a cabo por quem se sentir impelido a escrever. No entanto, o espaço temporal é um pouco confuso, já que estamos sempre a voar no tempo e a voltar ao presente; por vezes, inclusivamente, relemos excertos de capítulos anteriores. Mas, no meu caso, não achei esse um ponto negativo: fiquei tão absorvida no enredo que só queria ler mais e mais!

Um bom livro é um livro que lamentamos ter acabado de ler.

Lamentei ter acabado de ler este livro. Senti-me também envolvida no caso e fiquei impressionada com todos os mistérios desvendados. Diria mesmo que me senti atordoada no final: o livro está cheio de descobertas incríveis até à última página. É um thriller repleto de suspense, romance e surpresa. Fantástico, formidável!
Vou ter saudades destas personagens. Que livro apaixonante!

Sem comentários:

Enviar um comentário