segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Review :: Carson | Melissa Foster


Title: Carson (Bad Boys After Dark)
Author: Melissa Foster
Publisher: World Literary Press
Year: 2017

Synopsis:
Second chances really do exist...
As the founder of a multimillion-dollar international security business, Carson Bad exposes secrets for a living. He knows better than to forge relationships built on them. But for years he did just that with his best friend, and secret lover, Tawny Bishop. She brought a sense of calm and understanding to his life—in and out of the bedroom. Until one fateful night when a knock at the door changed everything.

Tawny is no longer a naive college student. She’s a sought-after perfumer living in Paris. She has plenty of resources at her fingertips, and lots of lonely nights to think about the only man she’s ever loved—the one she ran away from all those years ago. She needs to move forward with her life, but how can she when Carson still owns her heart?
Maybe showing up in the middle of the night unannounced isn’t the best route to unraveling the past and figuring out her future, but Tawny has played it safe for ten long years, and it's only made her long for the man she never should have walked away from. Now she's back in Carson’s life, and he’s determined not to make the same mistake twice. If only he knew what that mistake was.


Review:
This book belongs to a series of erotic novels and when I started reading it, I decided not to create high expectations, once the last erotic book I read was a bit disappointing. However, I found this story much more interesting than I could imagine.
The story is all about Carson Bad and Tawny Bishop. They've had a romance when they were college students but life pulled them apart, even if they did not forget each other. Thus, after so many years, they meet again and relive their hot romance, while they fight against some ghosts and unsolved problems from the past.
I loved discovering Carson and Tawny's personalities, as their life as a couple. The story is full of love and sex, with a lot of erotic descriptions; although they are pretty detailed, I didn't find them obcene or nasty. Also, I think the novel has good content and talks about nowadays' important issues.
I enjoyed very much the author's writing, which was informal, fun and very rich. What I appreciated the most was the fullness of adjectives, mostly referred to the sense of smell, once Tawny is a perfumer and that is her most particular sense.
In the end, this story might seem to be a cliché happy ever after, but I loved it anyway. I think I'd love to read the other series' books or even more about this couple!

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Livro recebido :: "Os Vampiros do Norte"

Viva! Eis o mais recente livro que se juntou à minha colecção: Os Vampiros do Norte, de João Carlos Pinto. Ao ler a sinopse, fiquei a prever uma leitura muito bem-disposta!

Título: Os Vampiros do Norte
Autor: João Carlos Pinto
Editora: Chiado Editora
Ano: 2017

Sinopse:
O protagonista e narrador de Os Vampiros do Norte é Trigo Roxo, o inspetor da PJ mais temido pelos criminosos nacionais, multinacionais, espirituais e galácticos. A trama principal começa com a perseguição a um vampiro made in Portugal e termina com o resgate de escravos portugueses da barbárie perpetrada por pérfidos e sanguinários vampiros do norte, nos alpes da Baviera. A talho de foice da intriga principal, Trigo Roxo narra ainda outras operações que levou a cabo com sucesso, onde todos os outros fracassaram: a libertação no inferno, das garras de lúcifer, de dois dos poucos políticos que tiveram entrada no Céu; a aniquilação da praga de mortos-vivos, comandados por lobisomens, que se propagavam pela Sibéria e ameaçavam invadir todo o mundo; a recuperação, no planeta Yoda, de móveis de sala de jantar de design exclusivo, produzidos em Portugal, comprados, sem autorização do fabricante, por extra terrestres descendentes de terráqueos; e muitas mais aventuras de cortar a respiração.
Os Vampiros do Norte é uma sátira política que não vai deixar ninguém indiferente. O autor aposta o seu pescoço em como, até mesmo os leitores mais exigentes, quando chegarem à última página do livro, vão ficar com água na boca e a chorar (ou será a rir?) por mais.

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Opinião :: O Alienista | Machado de Assis

Título: O Alienista
Autor: Machado de Assis
Editora: Cardume Editores
Ano: 2017

Sinopse:
Quem é louco? Esta é a questão que Machado de Assis se coloca neste conto, publicado entre 1881 e 1882 na revista carioca A Estação e logo de seguida no volume Papéis Avulsos. O Alienista conta a história do eminente doutor Simão Bacamarte, médico e dedicado estudioso da mente humana, que decide construir a Casa Verde, um hospício para tratar os doentes mentais na pequena cidade de Itaguaí. Nesta narrativa, Machado de Assis mostra-nos que tudo é relativo e a normalidade nem sempre é aquilo que a ciência e os factos atestam de forma absoluta.

Opinião:
Foi com curiosidade que comecei a ler este livro, pois esperava encontrar uma história engraçada mas que, ao mesmo tempo, passasse uma mensagem para reflectir posteriormente.
Neste conto, o médico Simão Bacamarte trabalha para atingir um grande objectivo: estudar a mente humana e perceber como ela funciona. Com esse propósito, construiu a Casa Verde para internar todos aqueles que considerava loucos. Contudo, as consequências desse estudo geraram uma onda de revolta por toda a região e, tanto na história como na leitura, coloca-se sempre esta questão: afinal, quem é que está louco?
Numa escrita bem-humorada e cheia de ironia, Machado de Assis lança um mote à reflexão sobre a relatividade daquilo que damos como certo e também sobre o perfeccionismo e o egoísmo.
Na minha opinião, o médico Bacamarte representa aqueles que pretendem modelar pessoas e/ou ideias, de modo a tornarem-se perfeitas aos seus olhos. No entanto, todos esses esforços são desnecessários, pois a perfeição é irreal, não existe; cada um tem a liberdade de ser e pensar como quer, sem seguir padrões nem ideais. Neste caso, Bacamarte internou os loucos, agrupou-os segundo as suas regras e estudou avidamente as suas personalidades, chegando ao ponto de reunir toda a população na Casa Verde e de viver apenas para isso. Posto isto, o maior louco não seria ele?
Não querendo alongar-me mais nas minhas cogitações, apenas menciono o meu agrado em ler este conto intemporal. Pode não parecer, mas ele foi escrito em 1881!

Ler faz bem... e torna-nos melhores!

domingo, 8 de outubro de 2017

Colecção "Ler Faz Bem" da Revista Visão #10

Boa tarde! Esta manhã adquiri o 10.º livro da colecção Ler Faz Bem, que faz parte da Revista Visão. O livro deste mês é O Jogador, do escritor russo Fiódor Dostoievski.

Título: O Jogador
Autor: Fiódor Dostoievski
Editora: Cardume Editores
Ano: 2017

Sinopse:
Em O Jogador, novela originalmente publicada em 1867, Dostoievksi descreve, de modo quase autobiográfico, a sua terrível experiência com a paixão do jogo, o desespero e a miséria consequentes. O Jogador é o relato, na primeira pessoa, de Alexis Ivanovitch, preceptor, do seu enamoramento por Paulina e da sua perdição no jogo no lugar imaginário de Roletemburgo, onde, no casino, os diversos tipos de jogadores se envolvem num ambiente que os conduz gradualmente à dissolução.

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Prémio Nobel da Literatura 2017


"Que, em romances de grande força emocional, revelou o abismo sob o sentido ilusório de conexão com o mundo."

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Received book :: "Carson"

Hello everybody! Today I have a new book to show you, won on Goodreads: Carson (Bad Boys After Dark - Bad Billionaires After Dark series), by Melissa Foster. This romance has a misterious synopsis and a story that I really want to meet soon!
By the way, after winning, I was looking forward to receive the book because I was really interested on it. Thank you so much, Melissa! I'll try to read and review it as soon as possible. ☺



Title: Carson (Bad Boys After Dark)
Author: Melissa Foster
Publisher: World Literary Press
Year: 2017

Synopsis:
Second chances really do exist...
As the founder of a multimillion-dollar international security business, Carson Bad exposes secrets for a living. He knows better than to forge relationships built on them. But for years he did just that with his best friend, and secret lover, Tawny Bishop. She brought a sense of calm and understanding to his life—in and out of the bedroom. Until one fateful night when a knock at the door changed everything.

Tawny is no longer a naive college student. She’s a sought-after perfumer living in Paris. She has plenty of resources at her fingertips, and lots of lonely nights to think about the only man she’s ever loved—the one she ran away from all those years ago. She needs to move forward with her life, but how can she when Carson still owns her heart?
Maybe showing up in the middle of the night unannounced isn’t the best route to unraveling the past and figuring out her future, but Tawny has played it safe for ten long years, and it's only made her long for the man she never should have walked away from. Now she's back in Carson’s life, and he’s determined not to make the same mistake twice. If only he knew what that mistake was.


quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Série :: "Madre Paula"

Quem me conhece, sabe que eu raramente vejo filmes e não sigo quase nenhuma série, mas quando vi os anúncios a Madre Paula decidi que tinha mesmo de ver. Aliás, a história fascinou-me e à minha mãe, por isso fomos duas seguidoras assíduas de todos os episódios!


Para quem não sabe ou não seguir, a série Madre Paula reproduziu a vida da jovem Paula, que foi para o convento de Odivelas e se tornou monja. No entanto, teve um ardente caso amoroso com o rei de Portugal, o magnânimo D. João V. Paula era vista como mais uma amante do rei e todos pensavam que ela iria acabar como todas as outras, mas não foi isso que aconteceu; mesmo sendo um amor proibido, Paula e João estavam perdidamente apaixonados um pelo outro.
Baseada numa história real (literalmente!), a série prendeu-me a ela desde o primeiro momento. Senti uma enorme compaixão por Paula, pois o destino dela foi traçado contra a sua vontade e ela mostrou ser uma mulher de ideias fixas.
Quanto a D. João V, já lhe conhecia algumas extravagâncias (li, inclusivamente, um livro relativo ao seu reinado, cuja opinião está aqui), sendo um dos mais famosos reis de Portugal. O Rei-Sol português pareceu-me ser, dos dois, o que mais apaixonado estava, pois fazia tudo por Paula: proporcionou-lhe conforto e à família, obedecia aos seus pedidos e castigava aqueles que lhe faziam ou tentavam fazer mal.
Já a rainha Maria Ana de Áustria não me fascinou tanto, talvez devido ao mal que infligia sobre Paula, apesar de compreender o seu lado. Maria Ana não deixou de ser uma mulher traída, mal amada, que se sentia impotente perante as suas obrigações de esposa e rainha.
O amor de Paula e João foi o principal e o mais fascinante aspecto da série, mas houve também muitas guerras familiares, intrigas, condenações e traições cometidas, que complementaram toda a história.
De notar que a série foi igualmente baseada num romance de Patrícia Müller e, de facto, foi como ler um belo livro histórico.
Já agora, simplesmente adorei a música e as imagens do genérico! Acho que serviram que nem uma luva na história! Terei sido a única? 😁
Ontem foi transmitido o último episódio e parece que passou num ápice... Mas valeu muito a pena!